quinta-feira, 30 de maio de 2013

Feriado para alguns

Aqueles amigos que nos ajudam todos os dias (pelo menos a mim) hoje esqueceram-se que o feriado foi eliminado. E agora o que fazer da minha vida sem o metro?

Fui ao meu amigo google pedir-lhe informações de como é que eu iria para a av. da Liberdade sem metro.
-Oh amigo faa, é simples, sais de tua casa, apanhas o autocarro que para imediatamente à tua porta e vais até Monsanto apanhar umas brisas frescas. Lá apanhas outro autocarro que como vai para o Terreiro do Paço, não se importa de te deixar na avenida.
-Muito obrigado shor google, és como um pai para mim.

E assim foi. Já não sabia o que é andar de autocarro. Digamos que fico muito surpreendido como é que ainda não vi nenhuma notícia a dizer que um idoso morreu a andar de autocarro ou pelo menos partiu uns ossos devido aos arranques dos condutores.
É que nenhum arranca suavemente, e se eu quase que caí umas três vezes (sim eu sei, já caminho para velho) imagino as pessoas mais idosas. E com o transito que estava, andávamos num pára arranca. 


Mas continuo a achar que as viagens de autocarro são muito animadas porque pelo menos há música, geralmente de alguém que se esquece que o telemóvel funciona bem com fones. 

4 comentários:

Ana disse...

Também tive de me meter nessa aventura hoje. Mas olha que também levo com música alta quase todos os dias no metro. E não consigo evitar fazer aquela cara de poucos amigos...

faa m. disse...

ahah, fazes mal. podias curtir um pouco o som, é do melhor para começar o dia :P

MaR disse...

No geral, os condutores são muito agressivos e brutos... :s

faa m. disse...

eu não sou :P