sábado, 13 de julho de 2013

Optimus Alive'13 - Dia 1

Bem, saí do trabalho e fui a correr para tentar ainda ver Biffy Clyro. Consegui ver mais ou menos meia hora, foi a terceira vez que os vi e gostei mais uma vez mas não tanto como das outras vezes, talvez por causa do novo álbum deles. Eles já têm mais de 15 anos e só com os últimos dois álbuns é que começaram a entrar nos tops britânicos pois entraram pela onda mais soft, não lhes fica mal mas gosto mais dos álbuns antigos.

O palco do alive está bem melhor do que há 3 e 2 anos. Mas continuo a gostar mais do secundário, talvez por causa da acústica os concertos ficam sempre mais intímistas. 

Algum tempo à espera até que entram os Two Door Cinema Club no palco secundário e não desiludiram! Não foi um concerto espectacular mas foi bastante animado, mas com as músicas deles era difícil não o ser. 
Para mim o momento alto foi quando tocaram a Sun.

Tinha algum tempo até começar Edward Sharpe então fui buscar a água que o Alive dá, desta vez dentro de uma cena bastante útil para transportar no festival, ao menos sede não se passa aqui.

Vi duas músicas dos Green Day, logo na segunda música convidaram um fã par ao palco. Acredito que tal como toda a gente diz, eles dão bom espectáculo mas não é a minha onda.

Mandei-me para o palco secundário e os Edward Sharpe e os seus Magnetic Zeros deram grande show, sempre muito animados e até a "roubar" câmaras do publico para filmar o ambiente. O ambiente na plateia estava muito bom, o pessoal a dançar como se não houvesse amanhã e a dada altura começa o publico todo a cantar o inicio da Home e eles mesmo que não quisessem eram obrigados a tocar a música naquele momento. Foi sem dúvida um momento brutal.

Pouco depois entram os Vampire Weekend, achei que para cabeças de cartaz do palco secundário podiam ter trazido um palco mais composto mas musicalmente dificilmente podiam ser melhores, só gostava que tivessem tocado a I Stand Corrected mas já imaginava que nunca seria uma das músicas escolhidas para tocar do primeiro álbum. Foi bom revê-los agora com o novo álbum que sinceramente não me convenceu à primeira mas já começo a gostar, a Ya Hey é muito boa!

Eu até gostava de ter visto uns quinze de Steve Aoki mas estava mesmo à frente do palco secundário e não, não ia perder aquele lugar para Crystal Fighters
Que é que eu posso dizer deste concerto? Foi tal como esperava, o melhor. Só pecou por ser demasiado pequeno, 45 minutos não dá para nada. Tantas músicas que ficaram por tocar, desde a Xtatic Trust, Love Natural e a These Nights mas epá, o ambiente no publico estava brutal! Toda as pessoas sabiam as músicas, tudo a cantar e a saltar ao ritmo da banda que ao vivo apresentam as músicas com muito mais distorção do que a versão de estúdio. 
Espero poder ver todos os concertos que eles dêem pelas nossas terras pois concertos assim fazem bem em qualquer altura do ano.

Agora é descansar para hoje ver Editors, Flume e Depeche Mode.

4 comentários:

agridoce disse...

Dorzinha de cotovelo...

José María Souza Costa disse...

CONVITE
Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
Eu também tenho um, só que muito simples.
Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
Força, Paz, Amizade e Alegria
Para você, um abraço do Brasil.
www.josemariacosta.com

Jota disse...

GRANDE noite!!

faa m. disse...

@agridoce
oh, devias ter ido também!

@Jota
mesmo :)