sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Gustavo

Há uns meses, quando vi estas imagens do Carlos Martins a brincar com o filho no Estádio da Luz com o filho, achei-as brutais. Não só pelo meu benfiquismo, mas pela situação em si e a sua grandeza.
Se eu, com dois anos, tivesse a oportunidade de brincar no relvado da luz, de certeza que hoje seria outro Cristiano Ronaldo.

Agora, uns meses depois, a mesma criança precisa de ajuda.
Tirando claro, a pena por algo tão mau estar a acontecer a uma criança que fez ontem três anos, esta situação permite que a base de dados de doadores cresça imenso, porque muita gente "acordou" com esta situação, e com isto, para além do pequeno Gustavo (provavelmente), muitas outras crianças ou adultos vão ser salvos.


Eu deveria inscrever-me também na base de dados

6 comentários:

Cat disse...

Já tou inscrita há muitos anos. Devias fazê-lo, é uma sensação boa saber que podemos ajudar alguém e para isso basta tirar uma amostra de sangue, fácil fácil :)

faa disse...

Pois, quero fazer isso :)

patrícia disse...

Só acho triste que tenha sido necessário o apelo de uma figura pública para que as pessoas se lembrem de doar.
Ainda tenho de esperar mais dois anos para poder dar sangue, mas aos 18 é algo que quero fazer !:)

faa disse...

Sem duvida, mas antes assim do que de maneira nenhuma. Ainda bem que a comunicação social aproveitou bem o caso.

Estudante disse...

Acho que a única vantagem (se podemos apelidá-la assim) deste caso, foi o aumento de voluntários para doação de medula... mas concordo inteiramente com a Patrícia.

faa disse...

Eu quero pensar que os média deram tanto destaque ao filho do Carlos Martins por esse mesmo motivo, para aumentar a lista de voluntários.