sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Post antigo

Um blogger que sigo escreveu sobre um post do Fernando Alvim no seu blog pessoal, que por acaso é um dos melhores posts que alguma vez li, tinha-o guardado aqui nos favoritos do Reader mas já me tinha esquecido dele há muito.

Deixo aqui o link para quem ainda não leu: Espero bem que não

15 comentários:

Gasper disse...

Adorei!

faa disse...

Tinha de ser um Benfiquista a escrever isto. Grande Alvim. xD

FiOnA disse...

É sempre bom reler este post...´mas a sensaçao de o ler é sempre como se fosse a primeira vez! Adoro...

Kurioso disse...

?????

Cat disse...

Bom post do Alvim :)

O mundo de uma sonhadora disse...

Gostei,sigo :)
Bj*

faa disse...

Obrigado :)
O teu filme favorito é o Donnie Darko, só por isso também te vou seguir :D
**

Cláudia disse...

já tinha lido sinceramente não sei se actualmente ainda há muitas pessoas a gostarem assim tanto umas das outras! my bad!*

faa disse...

Eu ainda quero acreditar que existam uns sobreviventes :)

S* disse...

Admito que embirro com o Alvim... e com o Markl!

faa disse...

Por acaso sempre gostei do Alvim, talvez porque ouvia muitas vezes a Prova Oral na Antena3, ouvi programas brutais e é a melhor companhia para quem conduz das 19h às 20h.

O Markl tem dias.

POC disse...

Alvim sempre gigante.
Markl está como a Merkel: uma seca...

19h/20h, sempre Prova Oral. Para gajos que lavam as mãos depois de mijarem.
Os outros, leiam aqui:

http://simaoescuta.blogspot.com/2011/12/pilas-de-ouro.html

patrícia disse...

Amei! :o

aNa disse...

Pois fui lá ler o texto e está mesmo bem escrito, porque quando se gosta gosta-se não há desculpas e tudo é feito com o maior dos prazeres. enfim o problema é quando só acontece em parte, o acto de gostar de alguém é por si exigente seria mais fácil quando esse alguém é capaz de fazer o mesmo por nós e sim é um dar e receber por igual. será que existe? eish a minha questão.

faa disse...

As necessidades variam de pessoa para pessoa. Quando se gosta, tenta-se agradar e deixar a outra pessoa satisfeita. Um dar e receber por igual é difícil devido a isso mesmo mas acho que é possível ambas as pessoas numa relação manterem-se satisfeitas.