segunda-feira, 2 de abril de 2012

Eu sou do tempo em que...

Eu orgulho-me de poder dizer que assisti a uma revolução tecnológica. Em muitos sentidos.

É como esta imagem que corre pela internet sobre a cassete e o lápis. Foram várias as cassetes que gravei a partir do rádio. Lembro-me do meu Walkman, acho que não durou muito tempo nas minhas mãos. Eu ainda era novo. Depois apareceram os Diskmans, tinha de andar com todo o cuidado porque ao mais pequeno abanão a música arranhava. Quando gravei o meu primeiro cd mp3, aquilo era o meu iPod da altura. Lembro-me de deitar-me no banco de trás do carro dos meus pais e ouvir músicas como esta e esta, nada comparadas com as músicas do Teló é claro.

Das vezes que tive de abrir o meu leitor de VHD para limpa-lo de maneira a ler melhor as cassetes VHD. De ter de puxar a cassete para trás depois de a ter visto. E televisões, lembro-me bem da televisão que os meus pais tinham no quarto deles, era daquelas só com 9 canais e tinha de usar uma peça de plástico para poder rodar uma cena por canal para poder sintoniza-lo. Agora ninguém se tem de dar a este trabalho porque as boxes já os fazem.

Lembro-me dos primeiros telemóveis que vi, estava eu na primária. Foi numa viagem de estudo, a professora tinha um telemóvel enorme e os pais ligavam para ela para saber a que horas chegávamos. O meu primeiro telemóvel, o primeiro de muita gente, o grande 3310, grande de qualidade. Andar a trocar "imagens" com os amigos através de infravermelhos. Aquela fase de andar a dar toques a todos os amigos, e de trocar uns mil toques com a rapariga que nos interessava, porque as mensagens pagavam-se. Na altura falava-se que um dia ia ser possível fazer chamadas de vídeo, coisa que achava brutal! Mais tarde, o aparecimento dos toques polifónicos, fase de loucura total, toda a gente queria ter as suas músicas favoritas nos telemóveis, foi através de um toque que eu fiquei a conhecer e a venerar os System of a Down, a música era a Chop Suey. Depois apareceram os telemóveis a cores, eu tive um Nokia, um que tinha umas luzes laranjas de lado, nunca gostei dele mas foi oferecido. Sonhava com um, se não me engano um Samsung, era um daqueles de abrir e tinha ecrã do lado de fora e de dentro, ambos a cores! Por fim, o aparecimento dos telemóveis com câmara, um Nokia que mais parecia um tijolo.
Não sei o que aconteceu ao meu 3310, se o tivesse, era bem capaz de usar agora visto ter estragado o meu telemóvel. Agora os telemóveis dão para tudo, até para fazer chamadas! O que é bom claro, mas só é possível dar valor a isto relembrando outra fases.

Eu passei toda aquela fase do messenger, grandes conversas passadas por lá, mais tarde até foi possível fazer chamadas de vídeo, wow! Era um mundo todo a aparecer. Antes de mim ainda existiram pessoas que andavam pelo mIRC até o aparecimento do msn. E o hi5, quem é que não teve conta no hi5? Agora o facebook dá para tudo e mais alguma coisa.

Jogos, não há nada que não seja possível nos jogos de hoje. Mas por melhor que sejam, já não marcam, jogam-se hoje e amanhã já estão esquecidos. Eu joguei na minha Super Nintendo grandes jogos do Mário. Mais tarde na Mega-Drive jogos do Sonic. Até que tive a minha Playstation. Daí até hoje, joguei jogos que marcam qualquer pessoa.
E os computadores, alguns Gbs de memória, poucos Mbs de ram, internet muito lenta. Lembro-me de conseguir sacar uma música por aula, no fim tinha que dar valor à música. Andava sempre com umas quantas disquetes na mochila para transportar trabalhos. Tive a minha primeira pen de 124Mb ganhando um concurso de programação na minha escola, 124 Mbs.. nem um episódio de uma série cabe!

Por melhor que tudo seja hoje, o facilitismo faz com que não se dê valor a nada. Hoje tudo é fácil, antigamente existiam rituais para quase tudo, o que tornava tudo mais importante.

E eu ainda sou um rapaz novo, tenho a certeza que existe pessoas que viram bem mais que eu. Mas tenho pena dos adolescentes de agora, estão numa fase em que tudo é dado, tudo é fácil.

E tu, lembraste disto tudo?

30 comentários:

Chapeleiro disse...

lembro-me de tudo que meteste aí e é verdade, hoje em dia não se dá valor a nada :(

QueenC. disse...

Eu lembro-me ;D

Voluptia disse...

Lembro sim senhor! E ainda tenho cá cassetes e esses telemóveis enormes e que basicamente só faziam chamadas! O discman entretanto não sei onde pus!

JB disse...

Opah... se me lembro.
Melhor que um lápis, era a bic sextavada. Tive um 48k e, enquanto o jogo entrava, lá dava uma volta de bmx. "tape loading error" era o nosso maior pesadelo!
k7 e VHS. O limpar das cabeças dos leitores com uma cotonete embebida em alcóol. O sintonizar das antenas - "mais pá esquerda; mais pá direita; tá bom! não mexe! Tá cheio de chuva outra vez!"
O meu primeiro telemóvel foi um motorola flare. Parecia um sapato.
Redes sociais é algo a que ainda tenho alguma aversão. Não é à toa que nunca tive hi5 e nem tenho facebook.
Aqueles tempos é que eram! E sim, dava-se muito, mas muito mais valor às coisas...

Neve Branca disse...

Sim, sim eu lembro-me disso...

faa disse...

Hoje o que vem vai, sem pensar duas vezes.

faa disse...

eheh :D

faa disse...

Sim, e era o objectivo deles ahah
Agora é que fazem tudo, o que também é bom :)

faa disse...

A espera era sempre muita seja para o que fosse :P

ahah, nem me tinha lembrado disso das antenas! Era demais, era a "Maria" na sala a berrar e o "Manel" no telhado a mexer ahah!

Os Motorolas eram todos tão feios :|

faa disse...

eheh, bem vinda por cá :)

S* disse...

Não consigo gostar nada desta geração que recebe tudo de bandeja...

faa disse...

Nem tu nem ninguém :s

Cat disse...

Se lembro. E bate cá uma saudade.
Oh faa, nós trocávamos cromos na escola e brincávamos com matutazos! Sabem lá os putos o que é isso!

Eles no máximo trocam jogos da psp ou do GB.

Tenho um irmão de 13 anos q não sabe o que é um pião :s

aNa disse...

oh faa é com um sorriso que termino de ler o teu texto. pois eu passei por tudo isso, o meu primeiro telemóvel foi 3310 (ainda tenho para recordar), passei pelas cassetes, pelos VHD, pelas consolas, a fase de mandar toques de telemóvel (que eu acho tão estúpido agora), pelo Sonic e o Mário, ainda te recordas dos matutanos, dos tazos e de brincar ao berlin, dos acetatos na escola, das disquetes? Pois eu acho que a nossa geração foi bem mais feliz do que é esta. Adorei recordar isto tudo e haveria muito mais. Tem uma óptima semana! =) acho que somos da mesma idade

faa disse...

Sério? E como não sabe o que é um pião, também não deve saber o que é um yo-yo, um diablo e um pega-monstro!

Eu era assim um bocado colado por tazos ahah

faa disse...

Sim, mandar toques é ridículo, mas na altura, com 12/13 anos, não havia nada melhor ahah
Os acetatos eram demais ahah

Sim, isto é tema para dias e dias..
Muito provavelmente sim :)
Obrigado e para ti também.

Dany disse...

Se me lembro :)

O meu leitor de cd portátil ainda funciona :)
E ainda tenho um vídeo em casa.

Nestas férias da Páscoa a minha irmã e eu recomeçámos a jogar Crash Bandicoot na playstation 1.

No outro dia também experimentei jogar no game boy color e não é que aquilo ainda funciona?

Sobre os telemóveis, também tive o 3310 e durou-me vários anos até ficar com a bateria viciada. E também sonhava com o dia em que iriam existir videochamadas, acho que toda a gente sonhava...

Rita disse...

Do que te foste lembrar...
A minha Mega-Drive, onde jogava o Sonic horas a fio. O meu 1º telemóvel, um Motorola tão grande e tão pesado mas que adorei e estimei até a bateria deixar de carregar. As cassetes de música, que gravava antes de ir de viagem até ao Algarve (viagem que durava longas horas). Mandava toques aos meus amigos só porque sim e ficava feliz da vida quando o rapaz de quem gostava me mandava algum. O meu Walkman, da Panasonic, com uns headphones enormes. Mas do que eu gostava mesmo era de andar de bicicleta. E subir às árvores (a minha casa na árvores durou anos).

Isto não se faz! Vens aqui trazer estas lembranças que só dão saudades ;)

faa disse...

O Crash! Sempre adorei esse jogo :)
Eu dei a minha GBColor :/

faa disse...

Nunca tive uma casa na árvore, mas com amigos cheguei a fazer algumas grutas lool

Faz bem lembrar do passado :)

Rita disse...

Oh, eu tive uma infância mesmo campestre! Árvores, mato, cavalos e esse género de coisas! E quando regresso a casa, é aí que vou mas agora com o meu sobrinho de quase 3 anos ;)

Sabe bem sim mas ainda somos novos (devemos ter a mesma idade) e temos de nos deixar de saudosismos ;)

faa disse...

Eu gosto de relembrar o passado mas não dou demasiado valor. Foi uma fase que passou e foi importante para o que sou hoje :D

FireHead disse...

Para mim, e digam o que quiserem, vivemos os melhores anos de sempre: os anos 80. O Super Mário, as tartarugas ninja, os caça-fantasmas, o Flash Gordon, o McGayver...

faa disse...

Não tenho dúvidas disso :)

Rita disse...

Acho muito bem, para a frente é que é caminho! Prazer em "conhecer-te" ;)

faa disse...

Ora nem mais ahah
Igualmente :D

Neve Branca disse...

Obrigada!
Não sei como vim aqui parar, mas li este post e gostei tanto, e revi-me nele, que decidi ficar! ;)

faa disse...

O que interessa é que cá chegaste :)

eu-sou-eu disse...

Lembro-me sim. E felizmente que tivemos a possibilidade de viver nesse tempo :)

faa disse...

Sim, ainda bem que sim :)