terça-feira, 30 de abril de 2013

E o parvo sou eu? #4

Finalmente esta rubrica tem alguma continuação! Obrigado à pessoa que me sugeriu o seguinte tema:
-Sexo virtual através do smartphone.

A tecnologia está a evoluir muito. Tanto que até está a passar o limite lógico.
Não é que a Durex está a produzir uma aplicação para smartphone capaz de estimular roupa de outra pessoa? Basicamente o objectivo é simular sexo virtual.

Epá! Roupas ligadas à aplicação que vibram da maneira que a pessoa no outro smartphone escolhe. Será que se ligar a roupa ao smartphone de outra pessoa que não a outra pessoa da relação se pode considerar traição?

-ENTÃO TU CONECTASTE A TUA ROUPA AO JOAQUIM DO TERCEIRO ESQUERDO?! SUA VADIA!

Ou então quando estão já naquela fase mais quente:
-Adoro quando carregas no botão direito, faz mais isso, não pares! MAIS!

Tipo, não?! Isto não tem qualquer lógica.

Depois ainda acaba por acontecer como já vi em alguns filmes, quando por algum motivo se levava roupa com estimuladores e controlos para reuniões e o controlo estava numa outra pessoa. Estou a imaginar o homem no meio de amigos a ver um jogo de futebol e a beber umas cervejas e a mulher lembra-se de brincar com o telefone esperto.
-Olha o Miguel está excitado a ver 22 homens a correr atrás da bola! Rabeta! A Luísa que saiba!!

Isto é tão incorrecto a tantos pontos.. daqui a uns anos as pessoas vão ser tão sedentárias que até para fazer sexo vão preferir ficar em casas diferentes sem mexer nada mais do que o dedo.


Já sabem, fico à espera de mais sugestões, qualquer coisa. Podem enviar as vossas propostas para os temas através do email parvoquepensa@gmail.com ou através do facebook.

13 comentários:

Estudante disse...

Epá, aos pontos que chega a tecelagem. Como é que se limita um acto tão intímo, tão bonito a uma porcaria de um smartphone?! E o toque da pele, o perfume?... enfim. Tanta tecnologia para sermos cada vez mais estúpidos!...

Nancy Wilde disse...

"daqui a uns anos as pessoas vão ser tão sedentárias que até para fazer sexo vão preferir ficar em casas diferentes sem mexer nada mais do que o dedo." true that!

eu testemunho isso em amigas minhas que vão morar com os namorados... é receita para a rotina e para a engorda!

Penmumbra disse...

Enquanto não fizerem a aplicação para o cheiro e calor da outra pessoa, vou sempre preferir o real xD

Penmumbra disse...

Fiz like no facebook!

marisa maria disse...

Parti-me a rir com isto...

faa m. disse...

@Estudante
acho que a ideia é para casais que não possam estar juntos mas mesmo assim.. não tem qualquer lógica.

@Nancy Wilde
sim, muitos casais não conseguem quebrar a monotonia e depois acomodam-se, é uma treta :s

@Penmumbnra
ahah, com o ritmo da coisa, não deve faltar muito!
obrigado :)

@marisa maria
eu não consegui rir-me com o choque da notícia :)

Namorado disse...

Medo. É o que me apraz dizer lol

faa m. disse...

"apraz" ?
estamos a falar caro estamos :P

Anónimo disse...

Opá e pk que o nome Luísa teria que vir á baila? Lol...

Luísa

Namorado disse...

LOLOL Também falo "caro", quando é imprescindível e o momento o exige! LOL

faa m. disse...

@Anónimo
ahah, calhou.. por acaso não conheço nenhuma Luísa.

@Namorado
ahah, e num blog parvo exige-se que se fale caro? :)

Anónimo disse...

Passas-te a 'conhecer' lol... Já 'te leio' há algum tempo, mas só quando o meu nome surgiu comentei...

Luísa

faa m. disse...

ok :P já conheço uma luísa!
podes comentar mais vezes :)