segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Eu sinto-me bastante seguro, obrigado.

Sem eu procurar, o tema polémico procurou-me.

Este último fim de semana fui à terrinha, enquanto estava descansado em casa a ver Breaking Bad, tocam na minha campainha. Eu raramente abro a porta quando vejo pessoas que não conheço, não tenho muita paciência para aturar as histórinhas que trazem. Desta vez lá fui à porta. Eram três homens, um deles de cadeira de rodas.

-Peço desculpa por interromper o que você estava a fazer mas andamos aqui a fazer um inquérito sobre segurança, nos tempos que correm, você sente-se seguro?

Disse que sim, a não ser que me meta por sítios perigosos, sinto-me bastante bem.

-Mas não acha que antigamente as coisas eram melhores e que agora há uma maior insegurança nas ruas?

Respondi-lhe que não, não concordo com isso, acho que a segurança tem vindo a aumentar, a grande diferença é que a notícia agora espalha-se muito mais facilmente, antigamente podia haver um crime no sul que nós aqui no norte nunca saberíamos, agora se houver um crime na mais pequena aldeia do interior, de alguma maneira nós vamos saber.

-Como se sabe, existe cada vez um maior afastamento das pessoas em relação a deus, não será que é isso que está a causar insegurança e mais crimes na rua?

Mas então, acabei de lhe dizer que acho que não há mais crimes.. e depois o que dizer a uma pergunta assim? Tendo em conta que não acredito minimamente me deus, não posso dar a minha opinião não vá ferir os sentimentos dos senhores. Disse que não acreditava que fosse por causa disso, e que se o crime está a voltar a aumentar agora é simplesmente por causa da crise, quantas pessoas é que em desespero acabam por fazer algo que em melhores condições nunca o fariam.

Depois começou-me a perguntar se acreditava em deus, fui dizendo que não até que ele me pergunta se sou uma pessoa mais dada à ciência, disse que sim.

-Então, mas a ciência é feita por leis, por exemplo, quando atiras um objecto, umas quantas leis físicas agem para que o objecto tenha um certo comportamento, e são leis exactas. Não achas que se existem leis tem que existir alguém que as criou? Qual era o sentido de existirem leis se ninguém as iria estar a controlar para ver se são executadas? Não será que foi alguém superior?

Opá, morri aqui. Mas então o trabalho de deus é andar a ver se ninguém está a infringir as leis físicas por ele criadas? Supostamente quando ele fecha os olhos e acontece algo que não era suposto, chama-se de milagre? Então os milagres são os erros de deus?

Em algum ponto, a meio da conversa, ainda disse algo no sentido de perceber porque é que o deus dele é o correcto e não o deus muçulmano ou de outra religião qualquer, coisa que não me soube responder. 

Quando percebeu que eu era um caso perdido, pega na bíblia e lê uma passagem em que dizia que a existência de deus era inequívoca, basicamente que a opinião dos outros está errada e por fim deu-me dois livrinhos para eu ler sobre religião, coisa que adivinhem lá, não o fiz.

Porque este fanatismo todo, este acreditar sem se questionar, acreditar o que diz em num livro escrito há centenas de anos sem se quer perguntar se as coisas serão mesmo assim? Estas coisas fazem-me confusão.

Eu aceito que existem pessoas que acreditam em religiões, que se refugiem na esperança de ajudas e protecção de algo superior, as vezes sem elas mesmo procurarem ajudar-se e proteger-se, mas acho estúpido quando vejo alguém a acreditar em algo tão piamente sem sequer tentar perceber se as coisas têm lógica, se é o mais correcto, se é o mais certo.

Essa crença das pessoas acaba por afectar tantas outras que nada fazem para o merecer, geralmente minorias que fogem dos padrões supostamente aceites pela religião. Para não falar das situações mais extremistas em que existem mortes. 

15 comentários:

Noa disse...

O último desse género que me calhou perguntou-me quantos anos eu achava que nos restariam para viver até chegar o fim do mundo.

Rui Pi disse...

A existência de religiões é uma coisa fantástica! A riqueza cultural que trás a este mundo é o que nos faz, em muitos casos, querer ir passar férias a algum lado, mesmo que não nos apercebamos disso. O problema não são as religiões... são os religiosos.
Como é que em pleno século XXI, com toda a distância que vai desde que começamos a ser bípedes, com toda a informação que temos, é que ainda há tanta gente que simplesmente não questiona? Para mim o maior milagre é mesmo a fé!

Ámen!

wapy disse...

Wow, eu não sei se teria a mesma paciência que tu. Eu fico sempre extremamente frustrada com situações destas, detesto ser abordada por pessoas que acham que têm de dar parecer no que eu acredito ou deixo de acreditar.


Além disso, detesto o argumento de "dantes é que era bom", tens toda a razão, há muito menos criminalidade agora. Se vão correlacionar isso com o facto de as pessoas acreditarem em deuses ou não, comparem os dados dos países com maior índice de criminalidade com e vejam a quantidade de crentes que por lá anda.

faa m. disse...

@Noa
e que respondeste tu? lool

@Rui Pi
fé cega para mim é mau, fazer o que nos dizem sem sequer perceber se é o correcto nunca é bom. isto, a meu ver das coisas.

@wapy
yap, concordo.
sabes que eu tenho muita paciência xD ou não!

Super Sónia disse...

vou perdoar-te o facto de seres um herege só porque vês breaking bad. também te posso perdoar o post dos gordos por causa disso.

Rui Pi disse...

Podes crer. Mas isso já mete questões de "o que é correcto?" e isso dá muito trabalho a muitas cabeças. É tão mais fácil seguir o que alguém se lembrou de dizer...

faa m. disse...

@Super Sónia
estás a dar numa de padre para poderes distribuir perdões? :P

@Rui Pi
lá está, e porque é que se deve seguir o que essa pessoa se lembrou de dizer e não o que por exemplo eu me lembrar de dizer ?
a partir do momento que o que é correcto para alguém interfere com a vida de outras pessoas, para mim não é correcto. cada um deve ter o direito de fazer o que quer da sua vida. :)

Noa disse...

Eu despachei-o, claro. Não tenho tanta paciência como tu ;)

Rui Pi disse...

Vais arder no inferno, senhor faa m.! Lamento informar :P

faa m. disse...

@Noa
está mal :P

@Rui Pi
mas o que é o inferno? xD
não está no google maps :)

Táquetinho disse...

A mim, nem deus nem o diabo me dão paciência para aturar esses gajos.
Coitados, chuparam-lhes o cérebro com uma palhinha enfiada num ouvido, para arranjarem espaço para a cassete. eheheh
Há uns anos já ameacei uns tipos que se me voltassem a acordar ao domingo de manhã, lhes despejava o balde da esfregona pela cabeça abaixo.
Nunca mais me incomodaram. eheheh

Tomé Silva disse...

Aceito e respeito todos aqueles que acreditam num "Deus",seja ele qual for.

Por isso exijo que respeitem o facto de não acreditar em nenhum "Deus".

Será que eles achariam graça se eu dissesse que "Deus" não existe e blá blá whiskas saquetas...?

Este meu comentário que fique para meditação,de preferência enquanto estiverem a dormir.

Amém.

faa m. disse...

@Táquetinho
ahah, essa da cassete está muito boa! :P
eu não sou assim tão mauzinho :)

@Tomé Silva
sim, é verdade. eles não respeitam minimamente pessoas que não acreditam no mesmo que eles.. :s

c. disse...

ó parvo, ainda abres a porta a essas pessoas?

faa m. disse...

sou muito fofinho :P