sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Violência grátis

O tema de hoje é Sadomasoquismo é sexo?

Nunca nesta vida! Desde quando é que andar à pancada com chicotes, apertar os tintins com tacões, varadas no rabo e tal é algo sexual?

Acredito que existam pessoas que gostam, acredito que existam pessoas que juntam isso ao sexo, mas amigos, não é sexo..

E aquelas pessoas que gostam de urinar em cima uma das outras, nhek, o nojo.

Vendar, amordaçar, prender até tem a sua piada, mas mais do que isso, pelo menos para mim, é um pouco estranho, um pouco a favor.

Se alguma vez eu tivesse com alguém que me dissesse que queria que eu usasse chicote, epá, eu dizia não obrigado, vestia-me e ia à minha vida que até é bem bonitinha sem essas coisas.

Tu praticas sadomasoquismo ou alguma vez foste surpreendido por alguém com esses desejos?

5 comentários:

Lia disse...

Sou uma pessoa completamente contra a violência seja em que vertente for... O que para muitos pode ser excitante no acto sexual a mim corta-me o momento e não há meio de mo voltarem a "colar"... E se isso criar incompatibilidades, então é certinho que salto fora!

fusion disse...

Ora... não gostas por ser violência grátis, mas se fosse a pagar, até alinhavas. Ahahahahah

faa m. disse...

@Lia
ora nem mais, sou como tu :P

@fusion
ah pois claro, a pagar eu adoro! :)

Nancy Wilde disse...

Eu acho excitante alguns jogos de domínio sexual, gosto que me apertem um pouco o pescoço, de sentir que estou à mercê, vulnerável... ou em contrapartida, dependendo do meu mood, que vou dominar a outra pessoa, a ideia em si é excitante. o mesmo vai para vendarem-me e amarrarem-me e/ou vice-versa. claro que lá está, depende do meu mood. Tal como há dias que nos apetece só comer saladinhas, e noutros abusar do fastfood... Também há dias em que quero coisas mais românticas e vistas pela sociedade como "normais" ou convencionais, e noutras prefiro explorar esse lado menos ortodoxo... Não é estranho, se comparares isto com zoofilia ou com necrofilia ;) A linha que separa o prazer da dor por vezes é ténue e saber equilibrar isso na medida certa é muito interessante e cria uma intimidade e dinâmica intensa entre as duas pessoas.

faa m. disse...

mas isso não faz o sadomasoquismo ser sexo, a meu ver podes juntar dor a sexo, podes juntar comida, podes juntar o que quiseres, não implica que uma coisa se torne a outra.
isto claro, na minha opinião.
ahah, zoofilia ou necrofilia é de medo ahah