terça-feira, 19 de junho de 2012

Dia #56

Ando com o nível de aborrecimento a atingir o seu pico máximo.
Já há 2 semanas que praticamente não faço nada no trabalho. Supostamente o meu trabalho seria acompanhar a entrada a produção de duas aplicações informáticas, dar o apoio e ajuda necessária tirando dúvidas e ensinando o que for preciso.
Estava previsto as aplicações entrarem em produção a 1 de Maio, estamos a 19 de Junho e ainda nada. "Faltam questões administrativas". Já sei que as coisas aqui andam muito devagar mas epá, pagaram ainda uns bons milhares pelas aplicações, não devem estar a pagar tão pouco pela minha presença aqui e mesmo assim não se interessam, não fazem nada para as coisas andarem para a frente. Devem estar mesmo com os bolsos cheios. Ao menos combatem a crise portuguesa.

Não me posso queixar muito porque pelo menos não me canso, mas fico desmotivado e aborrecido. Andei atrás deles e vou continuar a ver se isto anda para a frente, mas é chato quando praticamente temos de pedir por favor para eles fazerem o que é suposto.


13 comentários:

Rita disse...

"Não me posso queixar muito porque pelo menos não me canso". Eu cá acho que tens mais é que reclamar... estar sem fazer muito no trabalho faz-nos sentir um bocado inúteis (falo por mim). Custa mais a passar, o trabalho não avança e é aborrecido =P

Reclama para aí, homem!

faa disse...

Não vale a pena reclamar, tenho é de convence-los e de mostrar que têm de arrancar com isto. Estou a uma semana a ver se consigo apanhar uma administradora mas ela ou está fora de Angola, ou está em reuniões :|

Rita disse...

Os "chefões" estão sempre pouco disponíveis para o que quer que seja! O coordenador do projecto em que trabalho tem de ser intersectado na pausa do café, nunca consigo apanhá-lo no gabinete!

Força nisso ;)

isabel disse...

és o primeiro português a queixar-se que fazer nada no trabalho é aborrecido... priceless.
anyway, o teu ponto de vista é compreensível, não fazer nada o dia todo é uma seca x)

Vic disse...

Sim, lá dinheiro não lhes falta :)

faa disse...

@Rita
ahah, é uma boa táctica :P

@isabel
Yah, trabalhar muito também é mau :P
mas ficar aqui tanto tempo parado é igualmente chato.

@Vic
Mesmo :)

tiago leal disse...

Podes crer. Sentirmo-nos inuteis é das piores coisas. E depois ainda há patrões que olham como se a culpa em parte fosse nossa. Se não é assim contigo, já não é mau de todo... Mas estar longe de casa e não ter a cabeça ocupada deve ser muito mau... Força!
Abraço :D

faa disse...

Houve uma altura em que chatearam-me um bocado sobre o que devia fazer e como. Mas acho que só estavam a tentar motivar-me pois eles sabem melhor do que eu como isto é aqui.
É uma seca!
Abraço ;)

isabel disse...

idk, procura uma biblioteca ou lê online (eu passo imenso tempo a fazer isso quando não tenho vontade de estudar e esgoto as minhas poupanças para livros)

faa disse...

Obrigado :)
Eu quase que conheço o Wikipédia todo de trás para a frente do tempo que passei lá a ler sobre pessoas, percursos, carreiras.
E aproveito para ir lendo os blogs que também tenho em atraso.

Rui Pi disse...

Como te entendo. Não te preocupes que não estás sozinho com esse sentimento. Estou eu, e está mais gente connosco.
Estou empregado há 3 meses, mas até agora o único trabalho que fiz/faço é ajudar num serviço que não é o meu, porque para fazer o meu trabalho ainda não há material...

Chego a casa mais cansado depois de um dia sem fazer nada do que depois de passar 8 horas a correr de um lado para o outro a fazer tudo e mais alguma coisa.

faa disse...

É irritante mesmo, estar dias e dias horas sem nada que fazer, a tentar arranjar algo para ocupar o tempo. Não fazer nada é do pior.

aNaMartins disse...

até me fizeste lembrar a Grécia, que coisa... se não tivessem a ganhar dinheiro já se tinham despachado.. boa sorte faa