quarta-feira, 20 de março de 2013

Outsourcing e tretas

Aos poucos começo a perceber melhor como funciona o mercado de trabalho da área das Tecnologias da Informação, mas acredito que não seja a única assim.

Existe muito trabalho à base de Outsourcing, algo que para os trabalhadores é, a meu ver, mau.
Muitas empresas não se querem dar ao trabalho de andar em processos de recrutamento ou a juntar mais pessoas aos seus quadros então contratam recursos a outras empresas.
Depois existem dois tipos de empresas a fornecer os recursos, as empresas de TI que vão entrando em vários projectos e têm também trabalhos internos e as empresas de recursos humanos, estas vivem simplesmente em contratar pessoal e a meter noutras empresas.

Acaba por se tornar ridículo, eu pelo menos não gosto da ideia de estar a trabalhar e parte do meu vencimento está a ser filtrado numa empresa de RH que nada faz e em nada interfere no trabalho em questão.
Este filtrar deve ser de 200 euros para cima. Depois gabam-se de ter lucros de 300 e tal milhões.

Mas yah, estas empresas também apareceram porque o mercado assim o exigiu. É a maneira das grandes empresas ou até empresas publicas poderem contratar alguém e assim que não precisarem mais, podem devolver o recurso e a empresa de RH terá de alocar-lo num novo trabalho. Ou seja, isto é bom para a empresa, mau para o trabalhador.

2 comentários:

FireHead disse...

Tenho esta experiência. Estagiei numa empresa de trabalho temporário (LUSOCEDE, antiga Newtime, que fechou por causa dum escândalo há uns anos atrás) e trabalhei em algumas empresas sempre como trabalhador temporário. Isto está tão mal que as pessoas têm que se agarrar ao que há. É por isto que eu vou-me embora daqui.

faa m. disse...

Pois, é uma seca.
É muito melhor se tivermos a sorte de arranjarmos uma empresa que nos quer para trabalhar mesmo na empresa.